Marketing de Conteúdo e Marketing de Mídia Social: Qual a diferença no B2B?

13 julho 2018

Giuliano Duccini

Giuliano Duccini

Autor

Executivo com mais de 20 anos de experiência em Marketing, Tecnologia, Conteúdo e Consultoria.

Quando me apresento a um potencial cliente e digo que fazemos marketing de conteúdo para empresas B2B, sempre recebo a seguinte pergunta:

“Ah, então vocês fazem conteúdo para redes sociais, certo?”

A resposta é sim, mas não exatamente.

Entendo que é muito fácil fazer essa confusão entre marketing de conteúdo e conteúdo para as redes sociais, mas o conteúdo de rede social ganha mais força e sentido se estiver contido dentro de uma estratégia de conteúdo mais ampla.

Marketing de conteúdo é um termo relativamente novo, especialmente dentro do marketing B2B, porém começa a dar os primeiros passos quando o marketing assume o papel de gerar os conteúdos especificamente para os canais de mídia social, no caso do B2B muito fortemente dentro do Linkedin, e em produtos mais massivos dentro do Facebook, o que acaba contribuindo para essa confusão.

Canal Proprietário X Redes Social

Com a evolução nas estratégias de marketing de conteúdo, a empresa pode criar o seu próprio canal de conteúdo, mudando assim sua orientação para um nível mais amplo, desenvolvido a partir de um planejamento editorial no qual a empresa ganha “voz” e “personalidade”, através  do compartilhamento de conhecimento e informações do segmento de atuação e não de seu produto.

Neste contexto, o papel das redes sociais é muito importante, pois transforma-se em um canal de distribuição deste conteúdo proprietário, uma plataforma de ampliação de audiência com o intuito de trazer mais pessoas e tráfego qualificado para dentro do próprio site da empresa, e não para dentro da rede social.

Tipos de Conteúdo

No marketing de mídia social, o conteúdo deve estar dentro das regras e limitações impostas pelas plataformas (tamanho de foto, quantidade de caracteres, etc.) e adaptado ao contexto, já que cada rede tem um perfil de público específico, com atitude distinta e com diferentes maneiras de interação.

Por outro lado, as empresas que têm o canal dentro do seu próprio site (blog) podem trabalhar com infinitos formatos, para assim adequar tanto o canal como o seu conteúdo à sua própria maneira de se comunicar e contextualizar sua marca e produtos.

Objetivos

Normalmente, o marketing de mídia social é usado para aumentar o “awareness” da marca, usando métricas de engajamento social baseadas nas interações e visualizações do conteúdo.

Já no marketing de conteúdo usando canal próprio, o objetivo é trazer mais visitantes qualificados para o site e gerar demanda para a área comercial através de leads, utilizando o conteúdo como forma de atração e nutrição desse lead pelo processo de decisão de compra.

Interdependência

A verdade é que o marketing, em especial no B2B, que tem menor verba em comparação ao B2C, é cada vez mais cobrado por trazer resultados mensuráveis em negócio.

Desta forma, usando somente o marketing de mídias sociais, os profissionais de marketing não conseguem medir a efetividade de sua ação, enquanto uma estratégia centrada em marketing de conteúdo, usando o marketing de mídias sociais como canal de distribuição, traz a possibilidade das áreas de marketing serem mais protagonistas na geração de vendas e receita, com resultados mensuráveis e comprovados, além, claro, de ajudar a empresa a posicionar-se com especialista nos canais digitais e valorizar a marca.

Leia também