De experts a visionários do marketing de conteúdo: a “quest matrix” de Andrew Davis

06 novembro 2020

Conversa B2B

Conversa B2B

Autor

Ideias, cases de sucesso e debates sobre o mundo do marketing B2B.

“O mundo não precisa de outro expert. O mundo precisa de mais visionários”. Foi em cima dessa premissa que Andrew Davis, autor de best-sellers e um dos keynote speakers de marketing mais requisitados dos EUA, desenrolou sua palestra no Content Marketing World 2020, realizado em outubro, em edição 100% online. O CMW é provavelmente o evento de content marketing mais importante do mundo e, caso você ainda não tenha conferido, vale ouvir abaixo o episódio do podcast Conversa B2B que publicamos com a nossa cobertura completa.

O principal argumento de Davis é o de que algumas das marcas mais bem-sucedidas do mundo não seguem o caminho dos “experts”. Na prática, elas aumentam seus faturamentos, geram mais leads e espalham suas mensagens em mercados disputados sendo visionárias. E isso passa por uma transformação muito importante: a construção de um legado. Mas qual a diferença entre experts e visionários? E como deixar o caminho dos experts e saltar para o mundo dos visionários?

Davis jura que não é difícil. Ele explicou tudo isso na sua “quest matrix”, que a gente replica a seguir. Ela certamente pode inspirar também os nossos heróis e heroínas do marketing B2B! Especialmente aqueles que trabalham com conteúdo.

Qual a diferença entre experts e visionários?

Experts precisam de mais estudo, mais experiência, mais conteúdo, mais presença em social media. Experts nunca estão prontos. Eles sofrem da “ilusão dos experts”, uma falsa e persistente ideia que lhes diz, o tempo todo, que eles e suas empresas ainda não estão preparados o suficiente para ser mais, faturar mais, gerar mais leads, aumentar preços, alcançar o sucesso. Sejamos francos: a famosa Síndrome do Impostor persegue a maioria de nós, em maior ou menor grau!

Toda essa busca pela credibilidade não faz nenhum sentido. Não é a experiência que traz credibilidade, mas a entrega de uma experiência transformadora. Em suma: não adianta ficar dizendo o que você é capaz de fazer, mas sim mostrar, na prática, aquilo que conquista a confiança das pessoas.

É aí que entram os visionários. Ao contrário dos experts, eles não são obcecados com listas do que fazer para ter maior credibilidade, leads, preço, faturamento e sucesso. Visionários são aqueles que respondem às perguntas que o Google não consegue responder com os milhões de experts que aparecem nos resultados de qualquer pesquisa. E o primeiro passo para se tornar um visionário é justamente encontrar essas perguntas. O segundo é testar as respostas até comprová-las.

Visionários embarcam no “quest”, ou seja, na busca por respostas. Eles enxergam a jornada como a coisa mais importante, não necessariamente o resultado.  

A jornada do visionário do marketing de conteúdo: a “quest matrix” 

Davis propõe uma matriz, a “quest matrix”, para essa jornada e dá exemplos de como fazer a transição do mundo dos experts para o mundo dos visionários. Da superpopulosa EXPERT VILLE para a pouco povoada “terra prometida”, a VISIONARY TOWN. Queremos sair da vila dos especialistas e chegar à cidade dos visionários, certo?

quest matrix andrew davis

A travessia consiste em dois eixos principais:

  • sair dos conteúdos meramente explicativos como os “how-tos” e cruzar a fronteira em direção do “how to think”, ou seja, dos conteúdos que propõem novas maneiras de pensar; e
  • sair dos conteúdos “aceitos”, plausíveis, e partir em direção aos conteúdos desafiadores.

Fazendo um exercício simples de encaixar os conteúdos que você conhece, que você consome e que você produz, onde estão eles dentro da matrix? Supondo que eles estejam no quadrante de baixo à esquerda, ou seja, em EXPERT VILLE, como atravessar para VISIONARY TOWN? A divisa fica exatamente naquela pergunta que o Google não é capaz de responder! Quem formula novas hipóteses, testa novas soluções e compartilha o conhecimento adquirido na jornada a partir desse ponto, torna-se um cidadão ou cidadã da cidade dos visionários!

O conteúdo de EXPERT VILLE é apenas prático. O conteúdo de VISIONARY TOWN é transformador. 

Como identificar conteúdos falhos e confusos, que não levam a lugar nenhum?

A quest matrix nos sinaliza exatamente onde algumas coisas podem dar errado. Do lado direito, no quadrante de baixo estão os conteúdos confusos: eles querem desafiar o senso comum, mas, na prática, não passam de “how-tos”. Do lado esquerdo, no quadrante de cima, está a “terra de ninguém”, o lugar dos conteúdos obsoletos, que não funcionam mais. Aquele tipo de conteúdo que não agrega, que repete o que todo mundo já sabe e que não cativará seus prospects nem gerará mais leads, tampouco trará mais fãs para a sua marca. Não queremos isso, certo?

Para realmente fugir do lugar-comum, é necessário embarcar na jornada! Pronto(a) para viajar rumo à VISIONARY TOWN do marketing de conteúdo B2B! A Conversa.tech pode te ajudar! Vamos agendar uma conversa? 

Leia também